domingo, 3 de maio de 2009

Quem é meu Pai (Tô Pouco me Fudendo)

Continuando o post do dia 25 de abril, essa é a outra versão da música:


QUEM É MEU PAI? (TÔ POUCO ME FUDENDO)

Se vai sujar, suja

Fui encontrado no meio do lixo
Em uma mala de couro sintético
E quem é meu pai?
Hey, quem é meu pai?

Perdi a linha do raciocínio
E você fingindo que tava me ouvindo
E quem é meu pai?
Hey, quem é meu pai?

Essa minha risada falsa
Eu não posso segurar
O cheiro dessa língua azeda
Você não vai me aguentar

A minha cova é bem rasa
E já tá amanhecendo
Quem é meu pai, não diga nada
Eu tô pouco me fudendo

Quem é que vai roer essa borda?
Regar o lixo e não o jardim?
E quem é meu pai?
Hey, quem é meu pai?

Mas que amor tão patético
Nem sempre foi assim
Esse seu corpo esquelético
Já fez bem mais por mim

Fala, mas não me encosta
Que já tá tão ruim
Dessa sua conversa morta
Eu já sei bem o fim

Você nunca foi meu médico
Pra me falar assim
Desse seu papinho tétrico
Eu bem já sei até o fim

Contagem que nunca acaba
10, 9, 8 e vai descendo
Quem é meu pai, não diga nada
Eu tô pouco me fudendo.


4 comentários:

Lidia disse...

Ai, credo.

Anônimo disse...

faleme sobre sua infancia
eu gosto muito de vc, quero saber sobre o inicio
eu gosto muito d vc

Anônimo disse...

Eu gostaria de saber por que hey e não ei. A letra é em português. Ou vc tá pouco se f pra isso tb?

Meu nome não é Olga disse...

Se vc me der um bom motivo pra ser "ei" e não "hey" eu mudo agora.